terça-feira, 29 de janeiro de 2019

A Star is Born #óscares2019

Desde a sua estreia nos cinemas que ouvi maravilhas de "A Star is Born", relatos de pessoas que já tinham ido mais de uma vez ao cinema ver o filme, de que saiam completamente encantados com a narrativa, relatos de lágrimas... Enfim Tixa sendo Tixa adiou de semana para semana a ida ao cinema até o filme sair de cartaz...
Apesar de todo o alarido à volta do filme estrelado por Lady Gaga confesso que mantive as expectativas bastante baixas para o que acabei de assistir.

Esta nomeado nas seguintes categorias:
  • Melhor filme;
  • melhor atriz principal;
  • melhor ator principal;
  • melhor ator secundário;
  • melhor argumento adaptado;
  • melhor fotografia;
  • melhor canção original;
  • melhor mistura sonora;
Sinopse:
Jackson Maine (Bradley Cooper) é um cantor no auge da fama. Um dia, após deixar um concerto, ele para num bar para beber algo. É quando conhece Ally (Lady Gaga), uma insegura cantora que ganha a vida a trabalhar num restaurante. Jackson encanta-se pela mulher e pelo seu talento, decidindo acolhe-la debaixo de suas asas. Ao mesmo tempo  que Ally ascende ao estrelato, Jackson vive uma crise pessoal e profissional devido aos problemas com o álcool.

A minha opinião:
Para quem não sabe "A Star is Born" é um velho clássico, nesta nova versão escrito e dirigido por Bradley CooperWill Fetters Eric Roth, estralado por Lady Gaga.
Estava bastante reticente com o facto da Lady Gaga ser protagonista do filme, afinal todos nós a conhecemos como uma cantora pop... Não vou mentir, aquando a sua primeira aparição no filme pensei "bolas não vou conseguir ver o filme e desligar-me da imagem da Gaga como cantora", não demorou muito até essa ideia se mostrar descabida. 
Mas que grande exibição Gaga!! Nunca esperei por tal! Ninguém diria que é a primeira vez que atua num filme (eu sei, eu sei que já participou na série "American Horror Story" mas isto?) muito bom mesmo! A química com o Bradley é incrível, a naturalidade com que contracenam um com o outro é inegável. E os dois a cantarem juntos? Incrível fiquei fã da banda sonora.
A fotografia? Adorei a fotografia do filme, a luz, a exposição excelente...
Na minha opinião o Bradley  brilhou enquanto realizador, daí não perceber como é que não está nomeado na categoria mas pronto... ainda me falta ver os outros nomeados.
É uma narrativa poderosa, emocionante (mas não chorei baba e ranho como a maioria das pessoas fala). 
Resumindo, gostei bastante! Um filme que apesar de ter algum peso emocional encanta. 

A minha pontuação:
🌟🌟🌟🌟🌟🌟🌟🌟(8/10)

Deixo-vos com o trailer:


segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

"Roma" #óscares2019

Ora vamos lá a isto, confesso que demorei um dia até decidir como iria escrever acerca do filme "Roma"... A primeira coisa que me vem à cabeça dizer sobre o filme, foi-me dita ontem por um amigo "não é um filme para todos", confere não é mesmo um filme para todos.
Para quem não sabe "Roma" é um dos filmes mais falados do ano, uma vez que ganhou o Leão de Ouro de Melhor Filme no Festival de Veneza. 
É um dos grandes favoritos à vitória e juntamente com "A favorita" lidera a lista de indicações, está nomeado em 10 categorias:

  • Melhor filme;
  • melhor atriz principal;
  • melhor atriz secundária;
  • melhor realizador;
  • melhor filme estrangeiro;
  • melhor argumento original;
  • melhor fotografia;
  • melhor direcção de arte;
  • melhor edição sonora;
  • melhor mistura de som.

Sinopse:
A história retrata a vida de Cleo (Yalitza Aparicio), empregada doméstica de uma família de um bairro de classe média da Cidade do México chamado Roma. numa declaração de amor às mulheres que o criaram, Cuarón inspira-se na própria infância para traçar um retrato vívido e comovente dos conflitos domésticos e da hierarquia social durante as turbulências políticas dos anos 70.

A minha opinião:
Começo por alertar que é um filme muito monótono, é algo propositado, o realizador está a contar-nos parte da sua história de infância. 
Uma das curiosidades de " Roma" é ser um filme muito de câmara parada, ou seja a câmara fica fixa num determinado ponto e o diretor deixa a cena desenrolar, sem grandes cortes. Acho importante referir que é um filme a preto e branco, algo que me fez confusão durante os primeiros 30 minutos.
O argumento é realmente muito bom , apesar de não ter conquistado de imediato a minha atenção.
Resumindo, não é um filme para mim, em 2h15 acho que só fiquei mesmo "presa" à história apenas durante uns 30 minutos... Conclusão fiquei a pensar que talvez precise de melhorar a minha sensibilidade cinematográfica...
Realço, tal como nos anos anteriores que é a minha opinião pessoal!

Minha avaliação final:
🌟🌟🌟🌟(4/10)

Aqui fica o trailer, já me estava a esquecer de referir que é um filme Netflix  :








sexta-feira, 25 de janeiro de 2019

Preparação para os Óscares- 2019!

Olá pessoal!!!
E eis que chegou uma das minhas celebrações favoritas do ano, senão A favorita: os Óscares!! Dando assim início a preparação para os mesmos, os seja, ver  todos os filmes nomeados na categoria de melhor filme.
E este ano os nomeados na categoria de melhor filme são:
  • “Roma”;
  • “A favorita”;
  • “BlackkKlansman”;
  • “Bohemian Raphsody”;
  • “ Black Panther” ( para uma geek um filme Marvel estar nomeado na categoria de melhor filme é qualquer  coisa!);
  • “A Star is Born”;
  • “Green Book”
  • “Vice”.
Acho desnecessário colocar aqui todas a categorias e respectivos nomeados, pois só vou mesmo conseguir ver os grandes nomeados na categoria de melhor filme.  
Conforme for vendo os filmes venho aqui comentar convosco o que achei de cada um, mencionar todas ass categorias em que estão nomeados e deixar  a minha opinião sincera sobre os mesmos.
E vocês também vibram com a celebração mais badalada da sétima arte? 

quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

Balanço de 2018


Um ano de concretizações, desilusões, perdas, aprendizado, alegrias....Aconteceu-me de tudo um pouco este ano, deixo-vos um breve apanhado do meu 2018:

  • Entrei para uma confeitaria que me diz muito, em que a  minha família sempre teve uma participação bastante ativa, incluindo o meu avô que perdi há tantos anos... Era um sonho que tinha desde bem pequena;
  • Candidatei-me ao MBA e entrei!!;
  • Passei bastante com o meu sobrinho, zoo,  parques, bibliotecas ( para ele uma biblioteca é comparativo a um parque adora livros, pede imenso para lá passarmos, um orgulho! );
  • Diverti-me com amigos, colegas, conhecidos...
  • Fui ao cinema mais vezes que o habitual ( era uma meta !!) ;
  • Li, não tanto quando desejava ( ups aspeto a melhorar, livros não faltam);
  • Vi séries muito boas, o meu vicio bom! ;
  • Passeei muito com a minha Heidi ( já não falo dela aqui há tanto tempo, aliás em 2018 mal cá pôs os pés ups!) meta de 2018 cumprida com sucesso!;
  • Comprei o bilhete para o Ed Sheeran!!;
  • Disse as pessoas que amo o quando são especiais para mim;
  • Dediquei-me ao meu trabalho, a fazer bem e a melhorar sempre;
  • O meu carro passou a ter o meu nome no livrete e que assumi todas as despesas do mesmo;
  • Conquistei ainda mais independência;
  • Perdi um dos grandes amores da minha vida;
  • Aproximei-me de amores que há algum tempo andava distante;
  • Fui madrinha!! Tenho mesmo muito para vos contar, sou oficialmente uma madrinha megaaa babada do meu sobrinho, meu príncipe! Que dia mágico!;
  • Fui convidada para ser dama de honor de uma das minha melhores amigas.
Enfim um ano de tantas emoções, boas e más, que me fez repensar a minha forma de estar, percebi da pior maneira que a  vida é efêmera ( eu já o sabia mas uma coisa é sentir de perto outra é apenas ter conhecimento de...)
Para 2019 tenho alguns sonhos para realizar, muito para viver, conquistar, reconquistar, mas acima de tudo aproveitar a vida! Vão haver coisas menos boas? Há pois então claro que vão, vão ser fáceis? Talvez não mas cá estarei para enfrentar o que possa vir por aí, tirar um aprendizado e seguir ainda mais forte! 
A todos os que estão desse lado desejo um valente 2019! Sigam os vossos sonham e vivam! 
Deixo-vos com uma foto do dia mais especial de 2018, o batizado do príncipe, sim estava de stan smith para fazer com ele (usei apenas já na festa, claro!)



domingo, 16 de dezembro de 2018

Uma das maiores perdas da minha vida

Quando ouvia dizer "ah não somos nada, estamos cá de passagem”. Eu achava sempre um exagero. Pois bem, nunca tal expressão fez um tanto sentido para mim. Hoje 20 de outubro de 2018 (só esta a ser publicado a 1 de Novembro) vivo aquele a que chamo um pesadelo.
Tinha tudo para ser um sábado normal, como de costume estava atrasada para o MBA, sai a correr de casa e liguei à minha mãe como sempre, a avisar que tinha acabado de sair de casa. Aí começou o atípico, informou-me que a minha avó se tinha sentido mal e que tinha ido para o hospital, óbvio que a minha vontade era agarrar e virar para trás mas segui sabia que estava acompanhada e iria ter com ela dai a um hora, no intervalo das aulas. 
Pelo caminho passei por uma VMER, que circulava em sentido contrário ao meu, como faço sempre pensei “ que Deus ajude quem necessita” ( sim para algumas  pessoa pode ser ridículo mas é algo tão involuntário ). Mal eu sabia...
Cheguei à aula e senti uma má disposição algo estranho sem explicação, entretanto continuava em contacto com a minha mãe, que respondia vagamente... 
Assim que tivemos o intervalo liguei para a minha mãe que me informou que a minha avó tinha sofrido um AVC, aí congelei, informei o professor que foi excepcional , deu-me força e pediu que fosse com cuidado.
Voltei a ligar a minha mãe para saber em que hospital a minha avó estava, ao que respondeu “ em casa” estranhei claro mas pensei no calor do momento que estaria a ser estabilizada e que seguiria para o hospital... a única coisa que estanhei foi me ter dito “força” mas relevei e segui a voar para contar de chegar a tempo de a acompanhar ao hospital.
Não me perguntem como cheguei a casa da minha avó, apenas sei que excedi limites de velocidade e que o meu corpo tremia e um nó me apertava a garganta.
Assim que cheguei vi o meu pai e o meu tio na rua.. entrei no quarto da minha avó e perguntei por ela. Demorei a ter resposta “ a avó já não está connosco” o meu mundo desmoronou ... não tinha chegado a tempo  e adivinhem a VMER que tinha passado por mim era para a minha avó..
Infelizmente não resistiu.. 2 ataques seguidos não chegou ao hospital sequer … 
Afinal aquela expressão não é tão descabida, a verdade é que nós não somos mesmo nada. 
A nossa família está mais unida que nunca, e é assim que a minha "menina" a queria ver.
Para sempre nos nossos corações, um exemplo de mãe e mulher!

(Tenho este post guardado desde o dia 1 de Novembro... Decidi não o postar na altura por ainda doer muito...A verdade é que ainda dói e vai doer sempre, tenho um post aqui dedicado a minha avó que diz tudo sobre a nossa relação- (Tixaridades: A ti meu amor... obrigada...))

A 2 dias dos 27...

Estou a menos de 48 horas de completar 27 anos, normalmente faço sempre uma introspecção nos dias que antecedem o meu aniversário e este ano não podia ser diferente.
Nestas horas dou por mim a analisar a minha vida, o meu percurso, o que correu bem, o que não correu tão bem, as falham que existiram e, principalmente o que preciso de melhorar para aproveitar a minha vida.
Hoje, ainda com 26 anos, as palavras que me vêm à cabeça são: gratidão e saudade.
Gratidão por:
A família que eu tanto amo e que está SEMPRE presente;
As amizades que permanecem desde a pré-primária e se mantêm (mesmo longe!);
As oportunidades que têm surgido ao longo de toda a minha vida que, me têm proporcionado muito conforto e felicidade.
Saudade do meu avó.. claro que me lembro dele todos os dias, mas nos dias que antecedem o meu aniversário essa saudade intensificasse de uma forma avassaladora.


(Este post estava nos rascunhos desde o dia 19 de Junho, hoje com mais tempo consegui  vir aqui ao blog espreitar o que por aqui deixei guardado ao longo do ano e que não publiquei. Era suposto ter publicado nos dias seguintes mas fui sempre adiando, até que percebi que em 2018 não partilhei nada aqui... UPS!)

domingo, 31 de dezembro de 2017

Sobre as famosas Metas/Resoluções de ano novo

Até 2016 nunca me tinha passado pela cabeça fazer uma lista de metas, vivia "ao sabor do vento", aproveitava cada dia e não me preocupava o fato de ter ou não atingido determinado objetivo, fosse ele de que cariz fosse. A
Acontece que os anos vão passando e começam as introspecções, "O que é que já fiz?""O que ainda me falta/ quero fazer?"... 
O ano passado por esta altura, peguei numa folha, numa caneta e lá fiz as minhas 12 metas.  Confesso a coloquei numa gaveta no meio de outra papelada e me esqueci dela... Até dar de caras com ela a meio de umas arrumações de Verão, na altura já tinha alcançado alguns objetivos e outros tantos estavam ainda em standby.  Voltei a guardar a folha e a esquecer-me novamente dela...
Guiei-me sobretudo pelo meu coração e pela minha cabeça!
Não tenho palavras para descrever a minha reação ao me deparar de novo com a bendita folha há cerca de 15 dias, e constatar que realizei 10 das 12 metas! Sendo que, as 2 que ficaram por realizam são as de menos importância, foram aquelas que só coloquei para fazer as 12! 
Este ano peguei no meu bullet journal (ainda em construção) e anotei 12 metas que quero alcançar em 2018! 
 Desafio-vos a fazer o mesmo, é uma sensação tremenda ver que conseguimos atingir os nossos objetivos, alguns mais fáceis é certo mas outros bem difíceis ( uma das metas eu  considerava inalcançável, mas adivinhem? Esta riscada!)

No entanto, é importante que não se restrinjam apenas ao que escrevem como metas de um novo ano, ouçam o vosso coração, lutem pelos vossos sonhos e não deixem que ninguém vos diga o que é possível ou impossível de alcançar! Corram atrás dos vossos sonhos e nunca mas nunca desistam, por maiores que sejam as adversidades não cruzem os braços, lutem!
Um bom ano pessoal!

Happy New Year 365 new days, 365 new changes